segunda-feira, 4 de julho de 2011

Wedding Day



Há muito tempo que não ia a um casamento. Há tanto que nem me lembro do último. Talvez por isso tenha antecipado muito o momento. Ou por ser o primeiro casamento que vou de uma amiga.
Depois dos preparativos da indumentária (o cabelo, não foi exactamente como queria mas também não me ia estragar o dia) lá cheguei à igreja. Cedo, com medo de não ter lugar para estacionar, juntamente com o noivo.
Ela atrasou-se como manda a tradição. Ele andava frenético com a espera, com um sorriso nervoso.
Até que a marcha nupcial começa, e é cantada em latim. Ela vem sorridente. Vestido a combinar na perfeição com a personalidade. Até que algo me bateu. Estarei a ficar para trás? Certo é que nunca sonhei com o vestido branco como muitas meninas mas foi inevitável pensar se algum dia, ao menos, terei alguém à minha espera.
A menina das alianças corria com o cesto em toda a nave da igreja. E quando chegava ao altar voltava para trás, para recomeçar o exercício.
Atrás de mim, umas senhoras comentaram o chapéu da mãe da noiva.
O padre é primo da noiva. Veio de Boston. Missa em português americanado, com muita graça pela familiaridade com os noivos.
Reconheço algumas caras. Que vieram do Porto onde estudámos. Outras que reconheço por não me serem amigáveis em outras alturas. Acabo por cumprimentar toda a gente. As leituras falavam de compreensão, benevolência.
No caminho para a boda perdi-me dos outros carros. Ainda bem que pedi ao meu pai me mostrar o local no dia anterior. Cheguei lá.
Numa mesa com muitos (casais) desconhecidos mas gente simpática a conversa foi fluindo com a banda a preencher alguns silêncios. A comida tardou, a espera não cansou.
O bolo foi partido. A dança começou. Tinha chegado a minha hora de partir. Por todas as razões.
Não sei quem apanhou o bouquet nem a liga.
Cheguei a casa e tinha os meus pais à espera, preocupados com a minha condução nocturna por locais que não conhecia.
Notei a alegria crescente. No final da festa eles estavam realmente felizes. E eu também, por eles.

2 comentários:

  1. Ok, agora queremos fotos da amiga da noiva!

    ResponderEliminar
  2. Não levei máquina e ainda não tenho nenhuma que me tiraram. Kd tiver mostro.

    ResponderEliminar

Junta-te à conversa!