segunda-feira, 10 de junho de 2013

Pensamentos Atrasados


Passei imenso tempo a pensar em ti.

Como gostei de ti, como estarias agora comigo, se poderíamos ter voltado àquele momento que não consigo situar no tempo.

Mas para quê?

Se estás longe e eu estou longe. (Talvez não só fisicamente.)

Não era prático nem funcional. As nossas vidas agora não encaixariam.

E se o meu romantismo queria acreditar que faríamos com que resultasse, indo eu ter contigo, ou para um sítio novo, saindo daqui para estarmos juntos, também porque este local cada vez me sufoca mais, sei que estamos tão diferentes daqueles dois que fomos.

Pensei demasiado tempo. Tempo perdido, pensamentos inúteis.

6 comentários:

  1. Talvez para a próxima não penses tanto e...faças!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez... Até porque há que aprender com o passado.

      Eliminar
  2. Se estivesse ao teu lado, apertava-te com um abraço. Não sei se és de abraços mas gostava de te proporcionar algum conforto. Se não fores de abraços, ficava quieta ao teu lado e mesmo sem dizer uma palavra, saberias que de certa forma te conseguiria compreender. Quão importante, por vezes, é apenas o "estar ali"? É que não há reflexão que eu possa conhecer tão bem. Que estes ciclos de pensamentos percam a cada dia força, dando espaço a novos, mais felizes e, sim, mais românticos que uma vida só racional é como a rotina que consegue tantas vezes mostrar-se letal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada vez mais sou uma pessoa de abraços. E senti o teu carinho como se fosse um abraço real, apertado.
      Só agora é que me apercebi que estes pensamentos e os sentimentos associados perderam tanta força e se tornaram quase insignificantes memórias. Por um lado é triste, por outro é bom saber que já não me afetam tanto e posso seguir enfrente, continuando a acreditar que o romantismo virá, eventualmente.

      Obrigada por estares aí*

      Eliminar
  3. Sabes? Depois de ler isto tudo, acredito que não acredites que a distância acabe com tudo e que as vossas vidas não encaixam.
    Se assim fosse, e se acreditasses nisso, não escrevias o que aqui está escrito. O que te falta é lutar, quando há amor, há ligação, a distância nada é e quem te diz que ele não te espera? não espera um sinal teu?
    Gostei de te ler, como sempre, um beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Neste caso as vidas já seguiram sem mais se cruzarem.
      E se em tempos poderia ter havido uma possibilidade não houve luta e assim há coisas que se perdem.
      Com isso não deixo de ser romântica e de acreditar e aprendi que devo lutar sem medos mas no tempo certo.
      Também gosto imenso de te ler e de te ter por cá.
      Beijinho

      Eliminar

Junta-te à conversa!